8 de julho de 2010

Oui (Salvador)

Fotos:

Depois de um tempo sem escrever, decidi que estava precisando voltar, e neste dia, fui a um restaurante que um amigo já me falava fazia tempo. Localização que amo, a avenida contorno guarda os restaurantes que mais gosto. Só de pensar em ir até lá e jantar em um restaurante francês, me agradou muito! Então resolvi ir conhecer o Oui, mas infelizmente saí de lá dizendo Non.

Logo na entrada o restaurante agrada. Afinal a marina, local onde ele fica, é um lugar muito interessante. Com uma decoração bonita, um espaço externo confortável, ventilado, com direito a piscininha de peixes e um sofá bem confortável cheio de almofadas. O restaurante realmente tem um ar muito agradável. Do lado de dentro ambientes simples, marcado por um papel de parede colorido bonito, com um bar logo de entrada, tornando o ambiente bonito e agradável.

Cheguei no restaurante não tinha ninguém na porta, abri a porta, acenei para um rapaz que aparentava ser o maitre, ele me informou que não tinha mesa e que eu poderia esperar, resolvi esperar por uma mesa na área externa. Não demorou muito uma mesa liberou, ainda suja, chamei o maitre disse a ele que ia sentar ali e ele foi chamar alguém pra limpar(não deveria ser necessário). Sentei e já comecei a me incomodar com algumas coisas: Lá eles usam jogo americano preto(aqueles retângulos de plástico que fica embaixo do prato pra não sujar a toalha), quando eu sentei na mesa eles ainda estavam sujos, o garçom veio com um paninho molhado e passou no jogo. Por ele ser preto, aquela mancha de plástico molhado ficou bem aparente, o que pra mim fez ele parecer mais sujo, além disso no resto da mesa ele passou o pano jogando as migalhas para o chão. Ele poderia ter tirado o jogo, trazia outro limpo e seco, mas tudo bem, fora isso alguns restaurantes tem uma espécie de carrinho pra limpar a mesa, que tira os grãos e guarda dentro dele, muito mais interessante do que jogar as migalhas no chão. Tudo ótimo, mesa supostamente limpa, esperei pelo cardápio, couvert, carta de vinho, qualquer coisa! Exatos 22 minutos se passaram até que o couvert chegou, seguido do cardápio. Mas estava tudo lindo, noite agradável, marina, restaurante francês...

Gostei do couvert, pães, croissants, molhos, azeitonas, etc. Um couvert normal e agradável. Pedi um suco (lei seca), não demorou muito ele chegou e na hora de servir o garçom com uma certa pressa, colocou os copos correndo, serviu o suco correndo e saiu. Achei estranho, mas observei que era assim que ele trabalhava, fazendo tudo correndo. Segunda bebida a mesma pressa, continuei achando estranho, mas deixei pra lá e fui escolher o prato.

O cardápio do Oui é bem interessante e bem variado, as entradas custam em média R$25, os pratos principais (individuais) variam entre R$45 e R$70 e as sobremesas R$12. Não é um dos restaurantes mais baratos da cidade, mas eu já sabia. Bom já estava lá, resolvi apostar em um prato que sabia que não ia me decepcionar, e pedi um prato chamado Langoust de provence que é uma lagosta na manteiga de ervas finas, acompanhada de arroz no próprio molho. Também experimentei o Crevettes au poivre que é camarão ao molho de pimenta poivre com cuscuz marroquino. Estava aqui sonhando com o meu prato até que ele chegou. O garçom naquela pressa de sempre colocou tudo na mesa e saiu. As porções são boas, acredito que uma pessoa normal fique satisfeita, pelo menos com a quantidade! Como dizem por aí, "a gente primeiro come pelos olhos", mas eu não tive vontade nenhuma de comer a lagosta quando eu vi! Depois que experimentei fiquei com menos vontade ainda! Pra mim ela passou do ponto, e o molho não ficou nada atraente. O Crevette estava muito mais agradável, mas nada além disso, fiquei muito decepcionado, mas fazer o que? É só não voltar! Pedi mais uma bebida e aquele garçom que já estava servindo todo mundo naquela correria, estava ainda mais apressado e desta vez a pressa foi totalmente inimiga da perfeição. Ele derrubou uma taça de cristal que caiu em cima da minha mesa, e da mesa foi pro chão. Poderia ter cortado alguém, até ele mesmo.
Logo depois, um casal que estava na mesa da minha frente, só esperando por uma mesa na parte interna, começou a reclamar com o maitre, desistindo de ficar no restaurante por ele ter passado alguém na frente deles na espera da mesa, o maitre não se desculpou, tentou justificar o que ele fez e não se importou com a ida deles.

No geral foi uma decepção pra mim, achei um restaurante amador para o preço e a proposta dele, coisas básicas como limpar jogo americano com pano molhado, jogar migalhas no chão, não ter ninguém para recepcionar de forma eficiente os clientes, garçons mal treinados, não se importar com a perda de um cliente (o pior), sem falar das minhas escolhas no cardápio. Esse aí perdeu mais um cliente!

Fotos:

Comida
Ambiente
Atendimento

2 comentários:

Camila* disse...

Por que parou de postar? Este blog é de utilidade pública!

Catarine Heiter disse...

Olá!!! Amigo, você tem muitas resenhas legais e de locais que nós ainda não publicamos. Participe com uma delas do nosso concurso de resenhas gastronômicas! Os prêmios são sabororos e salvador inteirinha está dentro deste evento!

Te aguardo!

www.mastigandoemsalvador.blogspot.com